As moléculas dos géis oxidantes (liberadores de oxigênio) penetram na intimidade do esmalte e da dentina, liberando oxigênio que, por sua vez, “quebra” as moléculas dos pigmentos causadores das manchas.

Ao contrário do que muitos pensam, o clareamento não estraga ou retira o esmalte natural dos dentes.

A pasta dental de clareamento funciona da mesma maneira que o gel clareador? Não.

As pastas dentais que se propõem a fazer o clareamento ou branqueamento, contém partículas abrasivas que removem a camada superficial do esmalte junto com as manchas da superfície. Quando usadas por muito tempo, há uma remoção contínua do esmalte tornando mais visível a dentina, que é a camada abaixo do esmalte e na maioria das vezes tem uma tonalidade mais amarelada. Desta forma torna-se mais visível a dentina, deixando o dente, novamente mais amarelo e com danos permanentes.

Posso fazer o clareamento sem consultar o dentista?Â

Não é recomendado. É fundamental que todo paciente siga as orientações do seu dentista, que acompanhará o tratamento de clareamento do início ao fim. Não é recomendado adquirir produtos de clareamento em farmácias e drogarias, pois estes produtos não tem a mesma eficiência daqueles usados pelos profissionais e podem provocar efeitos secundários indesejados, tais como a sensibilidade ao frio e ao quente, úlceras, manchas nos dentes e nenhum resultado aparente.

Quais os tipos de clareamento existentes?

Existe dois tipos de clareamento, o caseiro e o realizado no consultório pelo cirurgião-dentista.

Como funciona o tratamento caseiro?

O dentista irá analisar as condições dos dentes, fotografar e marcar, dentro da escala de coloração, qual é o tom atual da coloração dos dentes. Após isso, será feito um molde da arcada afim de confeccionar uma moldeira de silicone individualizada que se encaixa perfeitamente nos dentes do paciente.

O gel clareador é aplicado na moldeira de silicone pelo paciente. O paciente realiza esse procedimento pelo menos 1 vez ao dia, variando o tempo de contato de 1 à 4 horas durante 2 a 4 semanas. Ao longo do tratamento, o paciente faz visitas periódicas ao dentista para que ele avalie o progresso do tratamento a fim de evitar efeitos indesejáveis.

Como funciona o tratamento de consultório?

Da mesma forma que o caseiro o cirurgião-dentista irá analisar as condições dos dentes, fotografar e marcar, dentro da escala de coloração, qual é o tom atual da coloração dos dentes. Após, o cirurgião-dentista protege a gengiva do paciente com resina fotopolimerizável e aplica um gel mais concentrado que o do clareamento caseiro sobre a superfície que pretende clarear. Por usar produtos com maior concentração torna-se um tratamento mais rápido podendo ser feito num período de 1 a 4 sessões. Este tipo de tratamento é ideal para quem necessita de um tratamento em período mais curto de tempo ou um maior controle no tratamento como em casos de dentes manchados.

O clareamento dental provoca enfraquecimento dos dentes?

Essa ideia na realidade é um mito. Há uma infinidade de artigos científicos evidenciando que não ocorre enfraquecimento do esmalte e da dentina. A técnica de clareamento com moldeira + gel está consagrada desde os anos 80 e não provoca nenhum tipo de enfraquecimento dos dentes.

Os géis clareadores danificam e/ou modificam a cor das restaurações de resina?

Não. Os produtos clareadores não alteram a cor dos materiais restauradores, apenas dos dentes. Sendo assim, após o clareamento torna-se necessário substituir as restaurações em resina e/ou porcelana coroas de porcelana.

Os produtos usados no clareamento são seguros à saúde geral?

Sim. Como outros produtos para saúde e medicamentos, os produtos usados no clareamento quando usados corretamente conforme orientação, não promovem nenhum prejuízo à saúde geral, contudo esses produtos devem ser evitados por gestantes, lactantes e pacientes que apresentam alguma reação alérgica comprovada ao produto.

Eles provocam danos à gengiva?

Se o produto não for usado corretamente, ele pode ocasionar lesões, por isso o tratamento deve ser supervisionado por um dentista. O dentista confecciona uma moldeira individualizada que cobrirá somente a superfície dental, evitando, assim, que o agente clareador tenha contato direto e contínuo com a gengiva. Qualquer lesão e sensibilidade devem ser imediatamente comunicadas ao dentista para que o mesmo possa saná-lo.